Sai da frente!

Ah, mas era só mais essa que me faltava! Esse prefeitinho só pode estar maluco! Uma ideia de gerico esta de criar faixa exclusiva de ônibus no corredor norte-sul. Agora, o trânsito, que já era caótico, está impraticável! Diz que é tudo “pela mobilidade urbana”. Que mobilidade, se eu estou aqui parado?! Ontem demorei quase duas horas para chegar do trabalho ao condomínio, enquanto o povão desfila nas Mercedes, em uma faixa que está ali, livre, mas pela qual eu, pagador de impostos, cidadão de bem, de boa criação, não posso trafegar. E o direito de ir e vir, como fica? E quem pega ponte-aérea toda semana, como chega em Congonhas? É um absurdo! Agora vem me dizer que tenho que repensar o uso do meu carro? Eu comprei meu BMW com o dinheiro do meu suor, do trabalho na minha empresa, e agora tenho que repensar? Repensar o quê? Nem de táxi posso andar! Vou ter que pegar ônibus, metrô, comprar uma bicicleta? Eu? Mas que afronte! E como se não bastasse, ouço hoje pela manhã na Jovem Pan que o prefeito vai proibir novos arranha-céus em áreas sem infra-estrutura de transporte. Que absurdo! Quer frear o progresso! Está intervindo na propriedade privada! Isso é comunismo! Será que só eu vejo o que está acontecendo? Socorro!

MSN

.

.

.

.

.

.

.

.

.

Image

Cocoricó!

Sofrido, suado, tenso, delicioso. Ontem vibrei com um alvinegro raçudo, guerreiro, maciço e brilhoso. A massa sabia, certa, empurrou como sempre e saudou a taça esperança com a trave santa. Santa trave! São Victor! São Ronaldo! São Bernard! São Cuca!

São todos.

Canta, Galo lindo, que o dia nasceu, a hora chegou, e agora é você!

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

Image

Crônico

É uma vergonha! Vândalos! Terroristas! Fascistas! Bando de desocupados que saem às ruas para promover a destruição injustificável do patrimônio público e por fim à a ordem. Gentinha que já conheço de longe! Que sinto o cheiro de longe! Gente que não tem mais lugar no mundo civilizado de hoje, na sociedade que trabalha rumo ao progresso. E os policiais? Bravos homens de bem! Zelam pela paz e pela ordem! Obrigados a combater estes filhinhos de papai que sequer entram em ônibus! E por quê? Por míseros vinte centavos! É um afronte! É isso que acontece quando o povo é ignorante e vota em ignorantes. Eu sempre avisei! A todos vocês! Essa corja vermelha sindicalista que só quer saber de sugar a classe empresarial, de linhagem pura e varonil, o verdadeiro motor da economia desta nação! Junto ao bando vem este prefeitinho covarde, fraco, que não faz nada! Não passa de mais um destes vagabundos, mas lhe falta coragem para colocar o capuz e sair botando fogo na cidade! O governo estadual ainda fez o que pôde. A tarifa do metro já é subsidiada em mais de noventa centavos! O que mais pode ser feito? Carregar a população nas costas? Já não basta o bolsa-miséria e sua legião de boçais sanguessugas? A cidade está um caos! Se você vir uma moto com duas pessoas se aproximando, fuja! Porque é morte! Socorro, governo! SOCORRO! Este povinho está acabando com o nosso glorioso país!

É uma vergonha! Covardes! Brucutus! Ditadores! O que esta polícia tem na cabeça? Agredindo cidadãos honestos que só estão lutando por seus direitos! Spray de pimenta e gás lacrimejante na cara da sociedade! Isso é ditadura, fascismo! Este aumento na tarifa é um símbolo do abandono das classes mais humildes por parte do estado, em prol dos grandes empresários e seus interesses. Trabalhadores terão de deixar de fazer refeições importantes por conta do aumento injustificável no preço do transporte público. Mas isso importa para eles? Quem vive nas periferias não interessa para o governo! Mas isso não vai ficar assim! Os protestos vão continuar até que a prefeitura desista desta imposição absurda. O caos nas ruas é a única maneira de fazer acordar essa sociedade sonâmbula, alienada, que vive em uma falsa e frágil sensação de felicidade. A violência é um grito de repúdio a este sistema que exclui as classes mais baixas e privilegia a manutenção da hierarquia social! Precisamos sair às ruas! A revolução é a única saída! Este é o nosso caminho para fora da invisibilidade! Pedimos desculpa pelo transtorno, mas estamos tentando mudar este país!

– É uma vergonha.

.

.

.

.

.

Image

Image

Semsim

Farto
disto
const
ato
fardo
contr
ato
doser
enão
saber
Desejo
hojede
novoe
compac
tonore
stodo
não
poder
Apressa
prensaa
penapen
apensae
oraquea
hora há de chegar!

.

.

.

.

.

.

.

.

.

cunhagem-mecanica-3

Inerte

Hoje, metade da cidade acordou triste. O pão-na-chapa está torrado, o café-com-leite está pálido, o suco está sem gelo. As reuniões dão em nada, os negócios não saem, as pautas se escondem. Hoje, o feirante está quieto, o freguês disperso esquece o lenço, olha, e dispensa. Hoje o sol está fosco. O grande monstro do trânsito está manso. Não há buzinas nem berros, só há inércia. Hoje as entregas estão atrasadas. As aulas não fluem, o sono não passa, desgraça! Ah, o inferno da derrota! Singular sensação, tal mistura precisa de dor e frustração que sufoca o peito, apaga a luz da alma enquanto falta, até o próximo domingo ou quarta, o doce sabor da vitória. Hoje, a metade alvinegra de São Paulo acordou sem vida.

.

.

.

.

.

.

.

Image