Bilabial explosiva surda

O peso da palma
prensa,
poda
se pensa

O preço da pena
é pouco,
mas pede
potência

O pé preto para
e pensa,
pois não pode:

– Pra puta que pariu!

.

.

.

.

.

.

Anúncios